Notícias‎ > ‎

2016

2016/maio/27

Celulares e Câncer?

Para nos lembrar de que é sempre bom manter a mente aberta e a autocrítica, apesar dos estudos contraditórios, a Ciência de certa forma adotou como consenso a segurança das radiações eletromagnéticas emitidas por telefones celulares, um novo estudo deve reacender o debate.

Esse estudo de 2 anos do National Toxicology Program com 2500 ratos e camundongos expostos a sinais GSM e CDMA (900 MHz para ratos e 1900 MHz para camundongos), diariamente por 18 horas, 10 minutos ligados seguidos de 10 minutos desligado apontou câncer em ratos machos. Os que foram expostos ainda no útero tiveram pesos menores ao nascer.

Segundo a pesquisa, foram encontradas baixas taxas de 2 tipos de tumores: gliomas, no cérebro e schwannomas, no coração.

Vale lembrar que estudos feitos em roedores não podem necessariamente ser extrapolados como conclusivos de que o mesmo ocorreria com humanos (sem entrar no debate ético de usar seres sencientes em estudos científicos que indubitavelmente podem causar sofrimento). Outra coisa é que é extremamente difícil de isolar as diversas possíveis causas dos tumores nesse tipo de estudo.

Provavelmente vale ter cautela: evitar usar o celular para falar, usar o viva-voz sempre que possível e reduzir o uso das redes de Internet via celular, se possível, inclusive usando computadores e notebooks ligados via cabo, ou quando a mobilidade for necessária, wi-fi (wireless) em casa e na empresa, pois a potência deste sinal é muito menor que a usada para comunicar com as distantes redes de celular. Talvez seja uma boa idéia evitar morar perto de torres de celular ou em prédios com transceptores de celular instalados no topo... Lembrando que a potência do sinal diminui quadraticamente com a distância ao transmissor.

fonte: http://www.tomsguide.com/us/cellphone-cancer-study,news-22738.html?cmpid=NL_TGUS_Weekly_2016-06-04
Comments